Fé e Coragem

Fé e coragem andam juntas. Não há fé sem coragem, assim como não há coragem sem fé. Uma depende da outra para que haja conquistas.

Por três vezes, Deus ordenou a Josué que fosse forte e corajoso. A força aqui não trata do vigor físico, mas da força espiritual que diz respeito à convicção pessoal.

Tudo na vida depende de fé e coragem. Fé para acreditar em si mesmo e, sobretudo, em Deus e coragem para colocar essa fé em prática.

A fé tem de ser focada em parceria da pessoa com Deus. Fé em si mesmo e em Deus.

Quando a fé é focada só em Deus, não funciona. É o caso, por exemplo, dos religiosos. Aprenderam a crer em Deus, mas não em si mesmos. Daí, a falta de força necessária para se praticar a fé. Por conta disso, não se vê resultados práticos da fé no dia a dia.

Apesar de ter sido chamado, escolhido e ungido, Josué tinha de observar o conselho Divino para ser bem-sucedido. Deus insistiu três vezes consecutivas para ele ser forte e corajoso, porque disso dependeria seu sucesso. Moisés já havia lhe aconselhado isso antes. E Davi também passou o mesmo para Salomão (1 Reis 2.2).

Será que esse conselho já perdeu o sentido hoje em dia? Qualquer conquista, incluindo a Salvação eterna, depende de que este conselho seja colocado em prática.

A ordem Divina é: fé e coragem. Em outras palavras, sê forte e corajoso.

Deus abençoe a todos.

Fonte: Bispo Macedo